Minoritários cobram informações da Teka

A companhia está em recuperação judicial desde 2012

 

Um grupo de acionistas minoritários da catarinense Teka, acusa a companhia de "esconder informações relevantes" sobre a renegociação de dívidas fiscais e negociação da venda de imóveis. Os minoritários, pessoas físicas donas de 15% das ações, afirmam que a Teka não atualiza informações sobre o uso de créditos fiscais para compensação de dívidas. A informação é da edição desta segunda-feira (10) do jornal Valor Econômico. 

A companhia está em recuperação judicial desde 2012. À época, a Teka acumulava um passivo a descoberto de R$ 780,9 milhões. No fim do primeiro trimestre deste ano, o passivo a descoberto estava em R$ 1,3 bilhão. A Teka é a terceira maior fabricante de artigos de cama, mesa e banho do país, com receita de R$ 158,6 milhões no ano passado. 

10/07/2017

Autor: 
A Redação